Um dos pontos mais interessantes do ecossistema de startups é o famoso "estilo google" ou "estilo facebook" de ser, onde os funcionários vivem numa espécie de Disneylândia, onde "tudo é liberado", "não tem horários", etc. É fascinante mesmo, tudo que a geração dos Millennials mais almeja: liberdade.

Falo sempre que a maior necessidade do ser humano não é dinheiro nem poder, a nossa maior necessidade mesmo é liberdade. Não suportamos sermos aprisionados por absolutamente nada, seja um relacionamento, um emprego, um ambiente ruim, uma obrigação e tudo mais. E é apenas um passo para perceber que a melhor forma de manter um ambiente formidável de trabalho é dando liberdade às pessoas: liberdade para decidir qual o seu melhor horário de trabalho, liberdade para desenvolver sua forma de agir. Isso é o que chamamos de uma empresa com cultura aberta, muitas vezes acompanhada de cultura de compartilhamento, que também envolve o espírito de partilhar o conhecimento, ouvir sempre as pessoas na hora de resolver problemas e manter um ambiente onde todas possam ter a oportunidade de participar. Esses dois adjetivos trazem ao ambiente corporativo uma relação mais honesta e confortável para as pessoas, e isso é uma conta bem lógica: pessoas mais felizes rendem mais, entregam mais.

Não dá para introduzir uma cultura do dia pra noite, ela na verdade nunca consegue ser imposta, uma cultura assim precisa ser desenvolvida, começando de cima para baixo, onde os líderes conduzem de forma mais justa. Não é o caso de ser "bonzinho", mas é contra a cultura de sempre ser "malzinho", a síndrome do esporrismo, onde parece que as coisas só funcionam com rigidez e truculência (realmente funcionam, mas por pouco tempo, nenhuma instituição no mundo que usou a força e a violência durou tanto tempo, a história está aí para provar). A cultura precisa ser sempre discutida, aperfeiçoada, em reuniões onde todos sintam-se a vontade para opinar, para melhorar, focando sempre na solução e nunca no problema.

Muitas empresas hoje já notaram que é a chave para o sucesso, é só olhar para qualquer TOP100 de empresas ricas ou "melhores lugares para trabalhar", a diferença não está mais em remuneração, está na cultura dessas empresas, em como elas lidam com as pessoas, como elas entram num ciclo de melhoramento permanente.

Manter um excelente ambiente de trabalho te fará atrair as melhores pessoas, melhores pessoas te farão entregar os melhores produtos, com os melhores produtos, você atrairá os melhores clientes e com essa corrente você certamente terá uma empresa com uma cultura fora-de-série.